Últimas Notícias
Capa / Notícias / Cidadania / Faça uma Criança alagoana Sorrir
Faça uma Criança alagoana  Sorrir

Faça uma Criança alagoana Sorrir

Por Nelma Nunes

Anadia, Arapiraca, Boca da Mata, Cajueiro, Campestre, Campo Alegre, Capela , Coruripe ,Delmiro Gouveia , Estrela de Alagoas, Fundo Estadual (CEDCA) , Jequiá Da Praia, Maceió, Matriz De Camaragibe, Olho D’Água Das Flores, Olivença ,Palmeira Dos Índios ,São Miguel Dos Campos , Teotônio Vilela ,União Dos Palmares
Parte do IR devido pode ser destinado a projetos sociais até o dia 28 e ajudar crianças e adolescentes.

Cidadãos alagoanos podem contribuir com projetos voltados à promoção, proteção e defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes sem que isso represente gastos extras. Até 28 de dezembro, empresas e pessoas físicas podem destinar parte do imposto de renda devido a iniciativas de sua cidade ou estado. Esses projetos atendem diretamente crianças, adolescentes e suas famílias, visando à garantia dos direitos que estão previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente.

O cidadão que destina o IR diretamente a esses fundos já especifica que seu dinheiro deve financiar projetos que atendam crianças e adolescentes em situação de risco, como ações voltadas ao enfrentamento à violência, à aprendizagem e à atenção de crianças com problemas de saúde, por exemplo. Com essa opção, o contribuinte tem maior autonomia sobre a destinação do seu imposto, podendo escolher que parte dele irá direto para o financiamento de projetos que vão beneficiar crianças e adolescentes.

Como destinar – Todo ano, pessoas físicas e jurídicas precisam entregar suas declarações de Imposto de Renda à Receita Federal. Parte do imposto devido, ou seja, uma porcentagem do que o contribuinte terá a pagar ou receber, pode ser destinada diretamente a fundos sociais, como o da infância, cuja verba é utilizada em projetos e iniciativas voltadas à proteção de crianças e adolescentes.

Até 28 de dezembro, o contribuinte pessoa física pode destinar até 6% e a pessoa jurídica até 1% do valor devido, deduzindo esse percentual do Imposto de Renda a pagar no exercício seguinte. Nesta etapa, a doação pode ser feita aos fundos ou diretamente a um projeto municipal ou estadual voltado a proteção dos direitos das crianças e adolescentes. Essa destinação não é cobrada do contribuinte: ela permite aumentar a restituição, em caso de imposto retido na fonte, ou diminuir o pagamento do tributo. A destinação também pode ser feita no ato da declaração (em março e abril), mas apenas por pessoas físicas, que poderão destinar até 3% do imposto devido aos fundos (estadual ou municipais) – não mais diretamente aos projetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

SEU PEDIDO