Flagrantes de desobediência do decreto de emergência crescem 143% em 24 horas

0
2


Polícia Militar registrou quase 20 ocorrências somente na Região Metropolitana de Maceió. Militares também estão atuando nas barreiras sanitárias nas divisas do Estado através do Batalhão de Polícia Rodoviária
Ascom PM
O decreto estadual de emergência com medidas restritivas de enfrentamento do novo coronavírus, entrou em seu 33º dia nessa quarta-feira (22) e a Polícia Militar divulgou um balanço das ações realizadas nas últimas 24 horas. Segundo relatório, somente na Região Metropolitana de Maceió, foram registradas 17 ocorrências por descumprimento do decreto.
Serviços afetados pelo coronavírus em Alagoas
Na terça-feira (21), foram registradas sete ocorrências. As ações foram principalmente voltadas para flagrantes de lojas ou estabelecimentos que praticam comércio ou prestam serviços de natureza privada funcionando de forma irregular. Já de bares, restaurantes, lanchonetes e outros estabelecimentos de venda de alimentos foram cinco registros.
Além desses, a Polícia Militar também fiscalizou e fez cumprir o decreto em três academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares. Também foi preciso atuação da PM em uma igreja e em um estabelecimento da categoria de shoppings centers, galerias/centros comerciais.
Para fazer cumprir o decreto, 666 militares, divididos em 219 viaturas do policiamento ordinário das unidades do Comando de Policiamento da Capital (CPC) e do Programa Força Tarefa, além das unidades distribuídas pelo interior do Estado estão nas ruas. Além do policiamento ostensivo, eles estão fiscalizando os serviços destinados ao cumprimento do decreto governamental, como a restrição do transporte rodoviário intermunicipal.
Quando os militares constatam que o estabelecimento se encontra aberto, o proprietário é orientado a fechar. Em caso de negativa, ele poderá ser autuado pelos crimes de desobediência e por infringir determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. Ambos estão previstos no Código Penal.
As denúncias podem ser feitas pelos telefones 190 e 181. A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) reforça que o número 190 é indicado para que as pessoas o utilizem em situações de flagrante, como, por exemplo, um estabelecimento comercial não listado na portaria como serviço essencial e que está atendendo o público normalmente. Já o Disque-denúncia, o 181, é mais indicado para receber denúncias de ações que foram divulgadas para ocorrer, como um show.
Veja mais notícias da região no G1 Alagoas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here