Manual orienta funcionários de supermercados de Maceió sobre prevenção ao novo coronavírus

0
54


Material educativo traz dicas de higiene e cuidados pessoais no ambiente de trabalho. Decreto de Emergência permite abertura de supermercados, mas com regras rígidas. Cartilha dá dicas aos funcionários de supermercados sobre os cuidados contra o novo coronavírus
Reprodução
A Secretaria de Saúde de Maceió (SMS), por meio do Centro de Referência Técnica em Saúde do Trabalhador (Cerest), desenvolveu um material educativo com o objetivo de orientar os profissionais que atuam em supermercados, para diminuir os riscos de contaminação do novo coronavírus no ambiente de trabalho.
Clique aqui para baixar o manual
Um dos cuidados abordados é o mapeamento dos pontos de contato com o público e a importância de se utilizar os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) nas áreas de vendas.
De acordo com Alinthon Fagner Nunes, terapeuta ocupacional do Cerest e idealizador da ideia, a limpeza e a proteção são as principais estratégias no combate à doença.
“Para evitar um maior contato, o trabalhador pode sugerir ao cliente o pagamento das compras via cartão e evitar, ao máximo, a manipulação de dinheiro. O pagamento por cédula expõe o trabalhador a um maior risco de contágio, devido à circulação e natureza de riscos biológicos. Caso não seja possível, o funcionário deve higienizar-se com álcool 70% a cada ciclo de tarefa finalizado”, alerta Nunes.
Supermercados têm autorização para funcionar, mas regras são rígidas
O manual traz ainda orientações sobre a higienização dos funcionários e do local de trabalho, fatores importantes para o combate a disseminação do vírus, bem como distribuir álcool em gel em pontos estratégicos do estabelecimento e higienizar puxadores de freezers, geladeiras e balcões refrigerados.
A sugestão também é que haja um revezamento nos postos de trabalho em que existem muitas demandas, para diminuir a exposição das pessoas que prestam serviços essenciais e orientar os clientes sobre o distanciamento mínimo de 1,5 metro.
Caixas devem usar álcool em gel sempre que pegarem em dinheiro
Reprodução
Veja mais notícias da região no G1 Alagoas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here